AMAMEL (Associação dos Meliponicultores de Mandirituba)

MUNDO ORGÂNICO


A AMAMEL, associação fundada com o propósito de geração de renda, inclusão social e preservação ambiental, promove um trabalho magnífico como guardiã das abelhas nativas.

Produtos AMAMEL

A Associação criada em julho de 2010, para os meliponicultores de Mandirituba e região, tem papel importantíssimo na preservação e resgate de muitas espécies de abelhas, incluindo algumas que estão em processo de extinção. Esta organização estimula a criação de abelhas nativas sem ferrão, produção de mel e outros produtos relacionados, e também o aumento do cultivo agrícola por meio da polinização. A AMAMEL reúne 20 associados, que chegam a produzir mais de 1.000 quilos de mel por ano. E em abril deste ano anunciaram uma nova conquista, em convênio com a NAPISUL (Núcleo de Apicultores da Região Suleste do Paraná), adquiriram o direito a obtenção de certificação do Serviço de Inspeção Federal (S.I.F.), que permite o envase e a comercialização em locais públicos, do mel produzido pelas abelhas nativas sem ferrão.

No Paraná existem cerca de 35 espécies de abelhas sem ferrão catalogadas, e 15 tem potencial para produção de mel. Estima-se que existam mais de 5 mil produtores espalhados pelas diversas regiões do Estado. A AMAMEL é a primeira associação a receber o SIF no Paraná.
Benedito Antônio Uczai, um dos fundadores da AMAMEL e sua esposa Salete Perin Uczai são referência no Estado do Paraná, no manejo e proteção das abelhas nativas sem ferrão.

No Restaurante Quintana em Curitiba, você encontrará uma grande variedade de méis a venda, da AMAMEL, e ainda poderá conhecer de perto o trabalho de parceria da Gabriela Carvalho e seu Benedito Uczai no cultivo de abelhas indígenas sem ferrão. São várias colmeias, espalhadas por todo o ambiente externo do Restaurante.

Para contato com a AMAMEL:

Fone:(41) 3626-1663
E-mail: uczai@hotmail.com

Fonte: Benedito Antônio Uczai, vice-presidente da Associação de Meliponicultores de Mandirituba (Amamel).